Entendendo o processo de tarifação do CallManager - Parte 1

         Nesta série de artigos apresentaremos a flexibilidade no processo de tarifação de chamadas oferecido pelo CallManager 2008. Por ser um assunto extenso, dividimos o artigo em dois textos – o primeiro você confere agora e o próximo estará disponível na newsletter de agosto.

          Ao instalar uma licença do CallManager 2008, automaticamente são instalados os planos básicos das operadoras pertencentes à localidade (cidade e estado onde está instalada a licença).  Ou seja, uma licença gerada para a cidade de Recife-PE, não possui as operadoras Transit –Telecom, visto que elas não oferece cobertura no estado.
Os planos básicos são exigidos pela Anatel, e geralmente são utilizados por clientes que não possuem contratos de tarifação diferenciados com sua operadora.

          Neste exato momento, no qual você acaba de descobrir que sua empresa possui um contrato diferenciado de tarifas, e que este difere das tarifas do plano básico, concluímos que o CallManager 2008 não está tarifando de forma correta, pois utiliza as tarifas básicas de cada operadora.

O Que fazer?

          Contatar o responsável pelo contrato, ou acionar o seu gerente de contrato com a operadora e solicitar detalhamento sobre as “tarifas” e “regras de tarifação” aplicadas ao plano contratado. Em caso de dúvidas, a Direction disponibiliza um formulário com todos os dados necessários para que possamos desenvolver o seu plano customizado e aplicá-lo ao CallManager 2008, assimserá possível verificar se as tarifas cobradas pela operadora são exatamente as tarifas aplicadas pelo sistema, permitindo dessa forma que as análises realizadas não possuam distorções por motivos de tarifas equivocadas.

          Qual operadora será utilizada pelo CallManager para tarifar as chamadas?
Para as ligações interurbanas (DDD) e internacionais (DDI), o código da operadora geralmente está presente no telefone discado, ou é inserido/convertido automaticamente pela central telefônica. O código de operadora permitirá ao sistema identificar qual a operadora será utilizada para tarifação. Ou seja, o código da operadora discado na chamada indica o plano a ser utilizado na tarifação.Da mesma forma as ligações para celular são identificadas pelo número discado.

 

OBS.: A identificação da operadora do celular pelo número discado pode ser realizada de forma incorreta, pois apenas o CallManager 2008 R2 suporta a portabilidade numérica (migração dos números telefônicos de uma operadora para outra).

          Para as ligações locais, a escolha da operadora é definida manualmente nos parâmetros do sistema, pelo fato de não existir o código da operadora no telefone discado. Essa opção se encontra no “Gerenciador de Ligações Telefônicas” em “Parâmetros do Sistema” na “guia Tarifação” conforme a figura abaixo.

Fig. 1 - Parâmetros - Configurando prestadora para chamadas Locais


         Também é possível habilitar a tarifação de chamadas de entrada. Para isso precisamos ativar o parâmetro “Tarifar chamadas de entrada” e especificar a prestadora que será utilizada para a tarifação destas chamadas.

Fig. 2 - Parâmetros - Habilitando tarifação de chamadas de Entrada

 

OBS.: Para habilitar a tarifação de entrada temos como pré-requisito, a licença possuir o módulo FDCR (tarifação de chamadas de Entrada, Saída e Interna)

          Nesta primeira parte do artigo, conhecemos conceitos básicos para entendermos como podemos configurar o CallManager 2008, buscando o máximo de proximidade quanto a tarifação aplicada. Porém existem muitas exceções, e, dependendo da natureza da empresa podem existir múltiplos contratos com diversas operadoras. No próximo artigo vamos aprofundar um pouco mais nas configurações do CallManager 2008.
Até lá.

Add Feedback